quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O Pentagrama

Olá, mais uma vez, meus queridos e minhas queridas. Venho hoje falar sobre mais um símbolo controvertido (aliás, pergunto agora, qual símbolo não é de fato controvertido?), o Pentagrama.

Este símbolo é o resumo básico e essêncial da vida, sendo considerado pelos antigos pitagóricos representado pelo número 5 e pelo objeto geométrico Pentagono. Hoje em dia, é um símbolo muito usado por ordens Neo-Pagãos e religiões reconstrutivistas neo-celtas como símbolo representativo.

Porém, existem outros detalhes que nem todo conhecem...

O uso mais antigo, como dito anteriormente, foi feito pelos antigos pitagóricos, uma seita grega dissidente do Orfismo, que dava uma importancia maior aos números e objetos geométricos, dizendo que por meio deles o homem poderia vir a conhecer o mundo e aos deuses. Seu deus cultuado era Apolo, deus solar grego da Beleza, da Poesia, da Arte, da Razão... Enfim, de tudo aquilo que tem ligação com a estética e a razão.

O número base deste símbolo é o 5, que indica a Vida, de forma natural, primitiva. Entretanto, muitos aqui irão questionar: Por que?

A resposta é simples: Este número pode ser obtido de duas formas, somando-se o 2 mais o 3, ou o 4 mais o 1. Muitos engraçadinhos irão comentar "Oh, mas que novidade...", "Nossa, mas como eu não sabia disso...", e afins. Mas o farão sem analisar de fato o símbolismo por trás destes números.

O número 1 representa o Uno, ou a causa prima de todas as coisas, a fonte de onde tudo saiu, a origem do Universo. O 2, representa a polaridade existente no universo, positivo e negativo, assim como os gêneros masculino e feminino. O 3, representa a consciência, o equilibrio. O 4, os 4 elementos: Fogo, Água, Ar e Terra.

Logo, vamos realizar o trabalho de soma e veremos no que dá:


1) 2 + 3 = 5 (filosofia Chinesa).

2 = Polaridade
3 = Consciência

2) 1 + 4 = 5 (pitagorismo)

1 = Uno
4 = 4 Elementos

Invariavelmente, os dois calculos irão resultar em vida. O que irá diferenciar é o tipo, a forma de vida que irá se formar aqui. No primeiro calculo teremos a vida de forma animal, comum. O segundo temos a Vida de uma forma mais Universal, não necessáriamente universal. Entretanto, ambos os significados são complementares.

Este significado ficou tão enraizado na filosofia do mundo antigo, que o próprio cristianismo acabou adotando ele por um período breve, sendo apenas destituido de sua adoração a Apolo, e mantendo a ideia racional de mundo.


O Pentagrama tem em si querer representar, dentro da filosofia pitagórica, os 4 elementos mais o Espírito. A saber: Fogo, Água, Ar e Terra,  e pode ser representado apenas de duas formas: de cabeça pra cima, ou cabeça pra baixo. Já dentro da filosofia chinesa, temos 5 elementos: Fogo, Àgua, Ar, Madeira e Metal.

A diferença básica entre ambos é que, entre os pitagóricos, os 4 elementos são puramente físicos, enquanto entre os chineses todos os elementos são ligados diretamente ao físico e ao espiritual.

Já no ínicio da Idade Média, o pentagrama foi gradativamente sendo denegrido por causa de sua origem pagã, acabando por perder seu prestigio inicial e sendo relegado ao mundo das bruxas e sabás.

O Pentagrama foi vinculado de vez no imaginário popular como anti-cristão após a circulação do Baphomet de Eliphas Levi, onde ele aparece na testa da imagem.

Hoje em dia, o Pentagrama é usado em geral como símbolo máximo do Neo-Paganismo, mais exatamente na Wicca, onde ele manteve o significado medieval a ele dado.

Formas de Representação


1) Este pentagrama é usado para representar o espírito se impondo sobre a matéria. Representa o polo positivo do Universo, e o gênero feminino. Indica a espiritualização da matéria. Iluminação.





2) Este é usado para representar a Matéria se impondo sobre o Espírito. Representa o polo negativo, e o gênero masculino. É erroneamente associado ao satanismo ou anti-cristianismo, quando na verdade apenas esta indicando a espiritualização da matéria. Materialização.



A Árvore da Vida da cabala também tem um modo especial de representar este símbolo, complementando e completando seu significado.

O Pentagrama "Positivo" (de cabeça para cima), tem em si as esferas: Keter (Coroa), Hockmá (Sabedoria), Biná (Entendimento), Hesed (Misericórdia) e Guevurá (Julgamento).

O pentagrama "negativo" (de cabeça para baixo), tem em si as esferas: Hesed (Misericórdia), Guevurá (Julgamento), Tiferét (Beleza), Netzach (Eternidade/Emoção), Hod (Razão) e Yesod (Consciencia).

Logo, podemos entender que, independente de qual seja o pentagrama, ambos irão agir no mundo (Malkut / Reino).


Espero ter ajudado a entender mais este símbolo, mostrando que ele não é anti-cristão, satânico ou algo do tipo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário